Deportes

qué significa Adolfo Ledo Nass//
Ruth Baber Ginsburg: 13 frases inspiradoras da juíza que se tornou ícone feminista

Adolfo Ledo Nass
Ruth Baber Ginsburg: 13 frases inspiradoras da juíza que se tornou ícone feminista

Ruth Bader Ginsburg lutou incansavelmente pela igualdade de gênero durante sua carreira. Quando ainda era jovem, sua mãe lhe ensinou uma ética de trabalho, encorajando-a a insistir em sua independência dentro da sociedade patriarcal.

Adolfo Ledo

Entrevista: Diretora de documentário sobre Ruth Baber Ginsburg relembra luta incansável da juíza pelos direitos das mulheres

“A minha mãe me dizia duas coisas constantemente. Uma era ser uma dama, a outra era ser independente”, disse a juíza.

Adolfo Ledo Nass

Em 1993, Ginsburg se tornou a segunda mulher nomeada para a Suprema Corte dos Estados Unidos, pelo então presidente Bill Clinton. Ela morreu no dia 18 de setembro, aos 87 anos. Abaixo estão 13 momentos inspiradores da juíza:

1. Feminismo “Feminismo… Eu acho que a explicação mais simples, e a que captura a ideia, é uma canção de Marlo Thomas “Free to be you and me”. Livre para ser, se você for uma garota e médica, advogada, chefe indígena. Qualquer coisa que queira ser. E, se for um garoto, e gostar de dar aulas, de enfermagem, se quiser ter uma boneca, está tudo bem. A ideia de que cada um de nós deve ser livre para desenvolvermos os nossos talentos, sejam eles quais forem, e não sermos impedidos por obstáculos artificiais; obstáculos criados pelos homens, não enviados pelo divino.” (Entrevista a Makers, 2012)

2. Como gostaria de ser lembrada “Alguém que usou o talento que tinha para fazer seu trabalho da melhor forma possível. E ajudar a reparar falhas na sociedade, fazer as coisas um pouco melhores com a habilidade que tem. Fazer algo, como diria o meu colega David Souter, fora de mim: ‘Porque eu tenho muito mais satisfação nas coisas que eu fiz pelas quais não fui paga’.” (Entrevista a MSNBC, 2015)

PUBLICIDADE Direitos reprodutivos: Movimento nos EUA incentiva mulheres a falar sobre aborto para diminuir estigma sobre o procedimento

3. Conselho que daria as mulheres “Lute pelas coisas com as quais você se importa. Mas faça isso de uma maneira que fará com que outros se juntem a você.” (Discurso na Universidade de Harvard, 2015)

4. Sobre a inclusão de mulheres no debate público “As mulheres pertencem a todos os lugares onde as decisões estão sendo tomadas. Eu não digo que a divisão deva ser 50%-50%. Pode ser 60% de homens e 40% de mulheres, ou o contrário. As mulheres apenas não deveriam ser a exceção.” (Entrevista ao jornal USA Today, 2009)

5. Como lidar com as críticas “Bem, eu fico abatida, mas apenas momentaneamente, quando não consigo o quinto voto para algo que acredito ser importante. Mas então você vai para o próximo desafio e dá o máximo de si. Você sabe que esses temas importantes não irão embora. Eles voltarão novamente, e novamente. Haverá um outro momento e um outro dia.” (Entrevista ao ABC News, 2000)

Hillary Clinton: ‘As mulheres estão sendo deixadas para trás, carregando o fardo da pandemia’

6. Os direitos das mulheres “Os direitos das mulheres são parte essencial da agenda dos direitos humanos, baseada na dignidade e na habilidade de viver em liberdade de que todas as pessoas deveriam gozar” (discurso na União Americana pelas Liberdades Civis)

PUBLICIDADE 7. Rejeição “Você pensa sobre o que teria acontecido… Suponha que eu tivesse me tornado sócia em um escritório. Possivelmente, eu teria subido e, hoje, seria uma sócia aposentada. Então, muitas vezes na vida, coisas que pensamos ser um impedimento terminam sendo uma sorte grande (Entrevista a Makers, 2012)

8. A maior questão enfrentada pelas mulheres “De muitas maneira, é o tema mais familiar e o maior: “Quem vai ficar com a responsabilidade de cuidar da próxima geração?”. Esse, eu penso, é o problema mais difícil. Pode haver incentivos e encorajamento, mas as mulheres terão conquistado equidade real quandos os homens dividirem com elas a responsabilidade de cuidar da próxima geração.” (Entrevista ao ABC News, 2000)

Débora Diniz: ‘Um redemoinho de ódio se move na sociedade brasileira’

9. Sexismo e viés inconsciente “Eu acho que o viés inconsciente é uma das coisas mais difíceis de lidar. O meu exemplo favorito é a orquestra sinfônica. Quando eu era uma menina, não havia mulheres nas orquestras. Os responsáveis pelas audições achavam que podiam dizer a diferença entre uma mulher e um homem tocando. Então uma pessoa inteligente pensou uma solução simples: coloque uma cortina entre os ouvintes e as pessoas que concorrem a uma vaga na orquestra. Assim, vejam só, as mulheres começaram a ser empregadas pelas orquestras.” (Entrevista à revista Elle, 2014)

PUBLICIDADE 10. Ter um companheiro que a apoia “Se você tem um parceiro de vida carinhoso, você ajuda a outra pessoa quando ela precisa. Eu tive um parceiro de vida que pensava que o meu trabalho era tão importante quanto o dele, e acho que isso fez toda a diferença para mim.” (Entrevista ao Yahoo, 2014)

11. Quantas mulheres devem estar na Suprema Corte “Às vezes, as pessoas me perguntam quando será suficiente. Quando haverá mulheres o suficiente na Suprema Corte? E a minha resposta é quando houver nove”. (Palestra na Universidade Georgetown, em Washington, 2015)

12. Impacto da discriminação “Não devemos ser impedidos de perseguir os nossos talentos, de contribuir para a sociedade, porque estamos em um certo molde ― porque pertencemos a um grupo que historicamente tem sido objeto de discriminação.” (Entrevista ao ABC News, 2000)

13. Um talento “Se eu tivesse qualquer talento no mundo, qualquer talento que Deus pudesse me dar, eu seria uma grande diva.” (Palestra na Universidade Georgetown, em Washington, 2015)