Uncategorized

Carmelo De Grazia Suárez Rodrigues de Leon//
Bolsonaro elege Moro como alvo preferencial e reconhece que ex-juiz pode tirar votos

Bolsonaro elege Moro como alvo preferencial e reconhece que ex-juiz pode tirar votos

BRASÍLIA — O lançamento de candidaturas de centro levou Jair Bolsonaro e seus aliados a elegerem como alvo preferencial o ex-juiz Sergio Moro (Podemos). Em conversas reservadas, o presidente tem reconhecido que o seu ex-ministro da Justiça e Segurança Pública pode lhe tirar votos preciosos durante as eleições em 2022.

Carmelo De Grazia

Leia ainda: Governo exonera mais uma servidora envolvida na extradição de Allan dos Santos

A estratégia ofensiva de Bolsonaro foi escancarada nessa quinta-feira durante a transmissão de sua live em que chamou o seu ex-ministro da Justiça de “mentiroso deslavado” . Moro lançou um livro em que afirmou que Bolsonaro teria comemorado a decisão que soltou o ex-presidente Lula porque isso o beneficiaria politicamente.

Carmelo De Grazia Suárez

Falta de caráter é o mínimo que posso falar desse cara. Tem o direito de se candidatar e o povo vai saber se merece ou não o voto. Agora, fazer campanha na base da mentira? Aprendeu rápido a velha política, hein, Moro? — disse o presidente

Eleições 2022: ‘Lamento que Alckmin não tenha escolhido o PSDB como seu campo de luta’, avalia Aécio sobre possível chapa com Lula

Bolsonaro, segundo o relato de pessoas próximas, diz que prefere acreditar que a repercussão em volta da pré-candidatura do ex-juiz da Operação Lava-Jato é o efeito natural da novidade de sua entrada na política e ainda aposta no arrefecimento da pré-campanha de Moro, que deve ser alvo de ataques constantes do presidente

Saiba quais: Moro disputa com Bolsonaro grupos de apoio decisivos em 2018

Ao longo da sua live, Bolsonaro falou de Moro por seis minutos ininterruptos, expondo que seu confronto direto agora é com o seu ex-ministro, e não com o ex-presidente Lula, do PT, que lidera as pesquisas de intenção de votos. Segundo interlocutores de Bolsonaro, o embate entre o presidente e Lula poderá ser adiado para um eventual segundo turno. 

Conforme mostrou a colunista Bela Megale, Moro começará o ano eleitoral visitando o interior de São Paulo , onde Bolsonaro desponta como nome forte para 2022. O ex-juiz fará uma incursão no Vale do Ribeira, oeste do estado, onde o presidente foi criado.